Italiano tenta enganar vacinação com braço falso de silicone

O ocorrido foi na cidade de Biella no norte da Itália, na quinta-feira (2)

Italiano tenta enganar vacinação com braço falso de silicone
Depois de cumprir os trâmites burocráticos sobre a vacinação, sentou-se para a aplicação da vacina (Créditos: Pierre Crom/Getty Images)

Um homem italiano de 57 anos foi ao posto de saúde com um braço de silicone para enganar os profissionais de saúde, pois não queria tomar a vacina contra o Covid-19.

Publicidade

O ocorrido foi na cidade de Biella, no norte da Itália, na quinta-feira (2).

Seu nome não foi revelado segundo o “La Reppublica”, o homem é um dentista, e foi suspenso do seu trabalho por não tomar a vacina, a Itália implementou a política do passaporte de vacina, e quem não se vacina não tem acesso a todos os locais abertos ao público. Os funcionários da saúde, foram um dos primeiros a serem obrigados a se vacinar.

Depois de cumprir os trâmites burocráticos sobre a vacinação, sentou-se para a aplicação da vacina. O profissional da saúde percebeu que havia algo de errado, quando pediu para descobrir o braço inteiro. O homem pediu para que ele fingisse que não tinha visto.

Filippa Bua, a profissional de saúde, procurou a polícia para flagrar o homem por tentativa de fraude.

Publicidade

De acordo com o jornal inglês “The Guardian”, se sabe ainda se o homem usava um braço inteiro de silicone ou se era uma camada de silicone sobre a pele.

A enfermeira em entrevista ao “Corriere della Serra”, disse que o homem após a aplicação se levantou e rapidamente saiu do local.

Passaporte da vacina

Um comprovante de vacinação será obrigatório na Itália a partir de 6 de dezembro, para acesso a restaurantes em locais fechados como, cinemas e eventos esportivos. Um teste negativo antes bastava para entrar nestes locais.

Publicidade

Servidores da segurança pública, militares e funcionários de escolas, também será obrigatório a imunização.

Segundo a plataforma Our World in Data, 73% de toda a população tomou pelo menos duas doses da vacina, e 78% receberam ao menos uma dose.

“Um italiano de 50 anos que queria obter um passaporte obsceno sem ser vacinado tentou ficar preso em um braseiro de silicone falso, revelaram as autoridades. Embora a prótese estivesse muito bem confeccionada, a cor e a sensação ao toque despertaram a desconfiança da enfermeira”. #AFP

Publicidade