Rússia estuda a possibilidade de aceitar um exército ucraniano neutro

Uma das condições seria que as forças militares ucranianas atuassem dentro das fronteiras do país

russia-estuda-a-possibilidade-de-aceitar-um-exercito-ucraniano-neutro
Dmitry Peskov, porta-voz da Rússia (Créditos: Host Photo Agency/Getty Images)

O governo russo afirmou que está estudando a possibilidade de aceitar um exército ucraniano neutro. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (16) e a exigência exposta para que isso ocorresse é que as forças militares ucranianas atuassem dentro das fronteiras do país.

Publicidade

Assim, o exército ucraniano seria desmilitarizado, com a função de proteger os direitos ucranianos e a população do país. De acordo com portal G1, seria algo semelhante com o que há na Áustria e na Suécia.

“Essa é uma variedade que está sendo discutida e que realmente poderia ser vista como um compromisso”, afirmou Dmitry Peskov, porta-voz do governo russo. Aparentemente, a referência de desmilitarização é ligada à ideia de neutralidade da Ucrânia em relação à Otan.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade