Russia Today perde licença de transmissão no Reino Unido

A decisão foi tomada pelo Ofcom com o argumento de que o canal não opera com imparcialidade

russia-today-perde-licenca-de-transmissao-no-reino-unido
RT TV (Crédito: Reprodução / Twitter @ali_naka)

A emissora estatal Russia Today (RT), perdeu a licença de transmissão no Reino Unido. Na manhã dessa última sexta-feira (18), logo pela manhã a emissora teve sua licença revogada, com efeito imediato. A decisão foi tomada pelo Ofcom, órgão regulador de telecomunicações do país.

Publicidade

O argumento para esta decisão foi de que o canal não é “adequado” nem “responsável” e que não opera com imparcialidade. Seguindo uma série de fatores, a Ofcom disse que também incluiu o fato de que a emissora foi financiada pelo estado russo. Além disso, a emissora já havia sido bloqueada no canal do YouTube e nas redes sociais, junto com outros canais estatais russos.

Outro motivo também seriam às novas leis da Rússia que criminalizam qualquer jornalismo independente. Há duas semanas o parlamento russo aprovou a lei para punir quem disseminar fake news a respeito da guerra ou dos atos do exército, com até 15 anos de cadeia. Dessa forma, os principais veículos de imprensa retiraram seus jornalistas do pais.

Esta não é a primeira vez que o Reino Unido bane alguma TV. A RT foi criada em 2005 em Moscou e é formada por agências de notícias, sites e o canal de TV.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu à Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Alguns dos motivos pelo qual esta invasão aconteceu é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

Publicidade

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

*Este texto contém informações retiradas do site UOL.

Publicidade