Tripulantes russos possivelmente ligados a Putin deixam empregos

Os membros da tripulação estavam no pequeno porto de Marina di Carrara desde o outono de 2020

tripulacao-russa-possivelmente-ligada-a-putin-deixam-empregos
O iate de luxo custa US$ 700 milhões (Crédito: Ross Land/Getty Images for DAGOC)

Tripulantes russos em um misterioso iate de luxo de US$ 700 milhões, que autoridades dos EUA dizem que poderia ser de propriedade do presidente Vladimir V. Putin da Rússia, deixaram abruptamente seus empregos e a cidade costeira da Toscana, onde está passando por reparos há algumas semanas, em meio ao escrutínio do navio, dizem líderes sindicais e trabalhadores locais.

Publicidade

Os membros da tripulação estavam no pequeno porto de Marina di Carrara desde o outono de 2020, quando o iate de 459 pés, Scheherazade, chegou a uma doca seca menos de quatro meses após ser construído. Nenhum proprietário foi identificado publicamente.

“Eles foram substituídos por uma equipe britânica”, disse Paolo Gozzani, líder local da Confederação Geral do Trabalho da Itália, na quarta-feira (23). “Não sei e não me importo se o iate é de fato de Putin ou não, mas me preocupo com as repercussões sobre os trabalhadores do estaleiro se a polícia apreender ou confiscar o navio.”

Trabalhadores do estaleiro e visitantes regulares de seu salão privado confirmaram que os russos supervisionavam rotineiramente o trabalho feito no iate e tomavam bebidas no bar ou jogavam sinuca lá à noite. O iate, estimado pelo site SuperYachtFan em cerca de US$ 700 milhões, tem dois heliportos, uma piscina com cobertura retrátil que se converte em pista de dança e academia.

Esta semana, a equipe de pesquisa de Aleksei A. Navalny, líder da oposição russa, publicou um vídeo no qual argumentava, com base em um manifesto da tripulação de 2020, que uma dúzia de tripulantes russos do Scheherazade trabalhavam ou tinham uma conexão com o Serviço Federal de Proteção da Rússia. A equipe chegou à conclusão de que o iate deve pertencer a Putin ou a alguns de seus assessores mais próximos.

Publicidade

A propriedade real da Scheherazade está escondida por várias empresas de fachada. Autoridades americanas disseram neste mês que encontraram indícios iniciais de que ele estava ligado a Putin, mas não descreveram as informações que tinham.

Em entrevista ao The New York Times este mês, o capitão do iate, Guy Bennett-Pearce, se recusou a revelar o nome do proprietário, mas negou que Putin fosse o proprietário ou já esteve no iate. Bennett-Pearce disse que não comentaria mais até que uma investigação das autoridades italianas fosse concluída.

A polícia financeira da Itália está investigando a propriedade de Scheherazade há semanas. Investigadores italianos não comentaram na quinta-feira, dizendo que a investigação continua.

Publicidade

Em um discurso ao Parlamento da Itália nesta semana, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky pediu à Itália que impeça os russos de passar férias no país, bem como congele seus ativos, contas bancárias e iates, “desde o Scheherazade até os menores”.

As autoridades italianas congelaram mais de 800 milhões de euros em ativos de oligarcas russos na lista de sanções europeias, incluindo vilas na Sardenha, Toscana, Ligúria e na região do Lago Como, e três iates.

*Por – Gaia Pianigiani — The New York Times

Publicidade

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Perfil Brasil