Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Suprema Corte dos EUA veta decisão de Biden que impunha vacinação nas empresas

A medida atingiria 84 milhões de trabalhadores

suprema-corte-dos-eua-veta-decisao-de-biden-que-impunha-vacinacao-nas-empresas
13 DE JANEIRO: O presidente dos EUA, Joe Biden, fala aos repórteres após uma reunião com os democratas do Senado no Russell Senate Office Building, no Capitólio, em 13 de janeiro de 2022, em Washington, DC. Biden pediu a seus colegas democratas que contornem a oposição republicana, acabem com o limite de 60 votos para avançar na legislação no Senado e aprovem a Lei de Avanço dos Direitos de Voto de John Lewis e a Lei de Liberdade de Voto. A estratégia está em dúvida devido à oposição do senador Joe Manchin (D-WV) e do senador Kyrsten Sinema (D-AZ). (Foto por Drew Angerer/Getty Images)

A Suprema Corte dos EUA vetou nesta quinta-feira (13) a decisão do presidente Joe Biden de impor a vacinação contra a Covid-19 nas empresas com mais de cem funcionários.

Segundo a Casa Branca, a medida de Biden atingiria 84 milhões de trabalhadores (o equivalente a 25% da população americana), e foi anunciada no dia em que os EUA ultrapassaram 750 mil mortes pelo vírus.

No entanto, o Supremo norte-americano validou a obrigação de vacinação para funcionários públicos de instituições sanitárias que dependam de fundos federais.

A mais alta instancia judicial dos EUA agiu depois de ouvir argumentos sobre mandatos temporários emitidos em novembro por duas agências federais destinadas a aumentar as taxas de vacinação e tornar os locais de trabalho e os ambientes de saúde mais seguros.

Mesmo tendo sido um dia líderes na vacinação contra a Covid-19, os EUA encontram dificuldades para convencer a população a se imunizar. Isso fez com que a campanha de vacinação estagnasse e número de casos e mortes voltassem a disparar no país, principalmente nos estados com menor cobertura vacinal.

Os EUA são o país com mais mortes e casos de Covid-19 do mundo (844 mil e 63,2 milhões, respectivamente). Atualmente, menos de 63% da população norte-americana está completamente imunizada.

A Suprema Corte se manifestou em seu twitter oficial dizendo que ”o Tribunal concede os pedidos para suspender a regra contestada da Administração de Segurança e Saúde Ocupacional que exige que os empregadores com pelo ,menos 100 funcionários exijam que os trabalhadores cobertos recebem uma vacina contra a Covid-19.”

Mais em Perfil

Últimas Notícias