Fale conosco

O que vc está procurando?

Tecnologia

Haverá mais peças impressas em 3D nos carros

Vários modelos da General Motors irão incorporar mais elementos desenvolvidos com esta tecnologia. O primeiro será da Cadillac

Haverá mais peças impressas em 3D nos carros
Cadillac CT6 (Crédito: Divulgação)

A tecnologia de impressão 3D está avançando rapidamente. Essa modalidade de produção de autopeças também se aplica à fabricação de ferramentas que, por serem mais leves que as tradicionais, facilitam seu manuseio e melhoram processos, agilizando os tempos de produção.

Essa tecnologia é uma das apostas da General Motors, empresa norte-americana que anunciou a inauguração do Centro de Industrialização de Aditivos (CIA), um espaço de 1.400 metros quadrados dedicado exclusivamente à produção de elementos por meio dessa tecnologia.

A instalação inclui 24 impressoras 3D, que criam soluções de polímero e metal. A equipe aditiva de projeto e manufatura da GM alavanca uma série de processos na CIA, incluindo a sinterização seletiva a laser, a fusão seletiva a laser, a fusão multijato e a modelagem por deposição fundida.

O CIA tem como objetivo validar tecnologias e aplicações de aditivos, com mudanças frequentes na evolução das máquinas e equipamentos aditivos. A GM Ventures e a GM R&D são parceiras colaborativas da CIA, apoiando uma abordagem holística e integrada de negócios para a adoção de ferramentas e desenvolvimento acelerado de produtos.

Peças e ferramentas automotivas

A GM também está produzindo um número significativo de ferramentas impressas em 3D que são usadas para montar veículos. São elementos de diversas formas e aplicações, para uso manual ou componentes de automação que, graças à impressão 3D, se transformam em peças únicas e otimizadas, ou seja, mais leves, ergonômicas e menos complexas.

Por exemplo, para o lançamento de seus novos SUVs de grande porte, quase cem ferramentas manuais foram impressas em 3D para a oficina na fábrica de Arlington. Normalmente, essas ferramentas seriam feitas de alumínio e pesariam entre 5 e 20 quilos. Construídos com um composto de nylon de fibra de carbono, os novos designs pesam apenas 1,5 kg e praticamente eliminam o tempo de espera para solicitar trocas de peças.

Os primeiros modelos de produção da GM a ter peças impressas em 3D serão os Cadillac CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing, sedãs de alto desempenho cujos emblemas estão na alavanca de câmbio manual, suporte de chicote elétrico e dutos de ar condicionado.

*Texto publicado originalmente no site Parabrisas, da Editora Perfil Argentina

Mais em Perfil

Últimas Notícias