Em Campanha

Se eleito, Ciro Gomes promete “recuperar controle da Petrobras”

No programa de governo, o candidato afirma querer transformar a Petrobras em uma empresa de ponta no desenvolvimento de novas fontes energéticas.

Se eleito, Ciro Gomes promete "recuperar controle da Petrobras"
Nesta quarta (31), Ciro cumpriu agenda de campanha no Rio (Crédito: José Cruz/Agência Brasil)

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) disse hoje (31) que, se eleito, uma de suas primeiras ações à frente do Poder Executivo federal será “recuperar o controle da Petrobras”.

Publicidade

A proposta do trabalhista, que também já prometeu reestatizar a Eletrobras, é fazer valer o controle acionário da União sobre a estatal petrolífera e transformá-la em uma empresa “líder do processo de conversão energética do Brasil”.

“Vamos fazê-la liderar um processo de financiamento das energias alternativas – eólica, onshore e offshore, e solar. Fundamentalmente, transformaremos o Brasil no principal polo de hidrogênio verde do planeta”, declarou o candidato, ao cumprir agenda de campanha no Rio de Janeiro.

Programa

No programa de governo, Ciro Gomes afirma querer transformar a Petrobras em uma empresa de ponta no desenvolvimento de novas fontes energéticas. “Entendemos que o Brasil tem uma oportunidade de ouro para usar seus recursos naturais e desenvolver energia boa, barata e progressivamente limpa”, cita o texto registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No documento, Gomes também afirma querer mudar a política de preços da Petrobras que, segundo ele, “só beneficia aos importadores e acionistas”, prejudicando o restante da sociedade.

Obtido com o uso de energia elétrica proveniente de fontes renováveis, o hidrogênio verde vem sendo apontado como uma fonte promissora e fundamental para o processo de transição que visa à redução das emissões globais de dióxido de carbono (CO2).

Publicidade

De acordo com o candidato, projetos neste sentido já vêm sendo implementados em seu estado, o Ceará, que tem atraído para o litoral empresas interessadas em produzir hidrogênio verde e vendê-lo para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém e para outros países. “Este experimento já começou no Ceará e a única companhia que não está conosco é a Petrobras”, criticou Gomes.