alvo de fake news

Justiça determina que post falso sobre Haddad e a Rota seja retirado do ar

A decisão, assinada pelo desembargador José Antonio Manfre, atende a um pedido feito pela campanha do petista.

justica-determina-que-post-falso-sobre-haddad-e-a-rota-seja-retirado-do-ar
Fernando Haddad (Créditos: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O TRE -SP (Tribunal Regional de São Paulo) determinou hoje (18) que um post com falsas alegações sobre as propostas de Fernando Haddad (PT), candidato ao governo de São Paulo, seja retirada do ar em até 24 horas.

Publicidade

A decisão, assinada pelo desembargador José Antonio Manfre, atende a um pedido feito pela campanha do petista. O post foi feito por uma página do Facebook e indica que Haddad teria prometido criar uma rede social para monitorar policiais e acabar com a Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), a tropa de elite da Polícia Militar paulista.

A publicação, feita em 12 de agosto, atribui ao ex-prefeito de São Paulo as seguintes declarações:

  • “Policial só tem que andar armado em serviço, na folga vai deixar a arma no quartel”;
  • “Vamos criar uma rede social própria para monitorar PMs em tempo integral”;
  • “A polícia tem que entender que bandido também é cidadão de bem”;
  • “Havendo ocorrência com morte, o policial será exonerado”;
  • “Não acho que policial ganha pouco”;
  • “É inaceitável qualquer atividade na hora de folga”;
  • “A Rota precisa ser extinta”;
  • “Não acho justo um delegado fazer flagrante de um jovem que estava com um quilo de maconha”.

Segundo apuração do UOL, não há registros de que Haddad fez quaisquer declarações citadas no post em entrevistas, sabatinas ou mesmo em publicações de redes sociais.

 

Publicidade