reta final

Lula faz apelo para militantes ajudarem a reduzir abstenção

Lula disse ainda que é possível ganhar as eleições no 1º turno, que será realizado em 2 de outubro.

apos-afirmar-que-nunca-teve-interesse-por-armas-lula-diz-que-ja-andou-armado
Lula (Crédito: Andressa Anholete/Getty Images)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez um apelo nesta terça-feira (13) para que militantes petistas reforcem a presença nas redes sociais e em atos eleitorais. Para Lula, a alta abstenção histórica nas eleições brasileiras é “um problema sério”.

Publicidade

“Quem não vota, perde um pouco da autoridade de cobrar de quem foi eleito. É importante participar do processo, mesmo quem quer se abster de votar, essas pessoas têm pensamento para a família, para o país, têm um desejo e um espelho para o tipo de vida que quer para sua família e isso está muito ligado ao tipo de política que pode ser feita no Brasil”, disse o ex-presidente.

Lula disse ainda que é possível ganhar as eleições no 1º turno, que será realizado em 2 de outubro. “Tem gente que tem vergonha de falar que quer ganhar no 1º turno porque parece soberba. Não. Nunca fiz eleição para ganhar no 2º turno. Todas as que eu participei, desde 1989, eu quis ganhar no 1º turno. Só não ganhei porque o povo não quis”, disse.

“Se tem candidato que tem 1%  e está acreditando que vai ganhar, eu que tenho 46% tenho que acreditar que é possível nesses próximos 20 dias conquistar os 4% de votos que faltam”, completou Lula.

Lula afirmou ainda que sua eventual vitória na 1ª rodada das eleições serviria para “dar uma lição de moral” em quem não acredita na democracia e no ser humano. “Possivelmente seja necessário a gente ganhar no 1º turno para dar uma lição de moral nessa gente que não acredita na democracia, não acredita no ser humano, nessa gente que nao gosta de sindicalista, de negro, de mulher, de solidariedade, que não sabe estender a mão para o próximo de forma fraterna”. 

Publicidade

Publicidade

 

 

 

Publicidade