PESQUISA ELEITORAL

Pesquisa DataFolha governo de São Paulo: Haddad lidera com 35%, Tarcísio com 21%, Garcia com 15%

Haddad perdeu apoio entre mais ricos, autodeclarados pretos e no interior. Já Tarcísio avançou entre os com escolaridade superior e classe média.

Pesquisa DataFolha governo de São Paulo: Haddad lidera com 35%, Tarcísio com 21%, Garcia com 15%
Tarcísio avançou entre apoiadores de Ciro e Tebet, Haddad conquistou mais votos entre apoiadores de Lula (Créditos: Reprodução/Redes sociais)

A pesquisa do Instituto Datafolha sobre a intenção de voto para o cargo de governador de São Paulo, encomendada pela Globo e pelo jornal ‘Folha de S.Paulo’, foi divulgada nesta quinta-feira (1) revelando o candidato Fernando Haddad (PT), mantendo a liderança na disputa pelo primeiro turno com 35% das intenções de voto. Tarcísio de Freitas (Republicanos) o segue com 21%.

Publicidade

Haddad perdeu 3% das intenções de votos em comparação a última rodada do DataFolha em São Paulo, saindo de 38% para 35%. Tarcísio cresceu de 16% para 21% e Rodrigo Garcia (PSDB), que disputa a reeleição, subiu de 11% para 15%. Brancos e nulos caíram de 17% para 12%.

A pesquisa entrevistou 1.808 pessoas entre os dias 30 de agosto e 1 de setembro em 74 municípios paulistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo SP-04954/2022.

O apoio de Haddad caiu principalmente nas faixas etárias de 25 a 34 anos e de 35 a 44 anos. Eleitores com escolaridade média e com renda superior a dez salários também retiraram apoio ao candidato. Eleitorado que se declara de cor preta também recuou de 48% para 39%. No interior,  Haddad recuou de 34% para 28%, mas se manteve com 43% na região metropolitana da capital.

Tarcísio, por outro lado, avançou em quase todos os segmentos, com destaque para a faixa etária entre 25 e 34 anos (de 15% para 24%), eleitorado com escolaridade superior (de 18% para 26%) e na faixa de renda de 5 a 10 salários mínimos (de 23% para 35%).

Publicidade

Rodrigo Garcia teve alta na faixa de 35 a 44 anos, entre autodeclarados pardos (de 10% para 16%) e pretos (de 6% para 14%).

De acordo com o DataFolha, o candidato à reeleição ganhou espaço entre eleitores que declararam voto nos presidenciáveis Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) em São Paulo. Entre eleitores do Ciro, a preferência pelo atual governador passou de 18% para 30%, já entre os que pretendem votar em Tebet, 38% agora indicam seu voto em Rodrigo.

A candidatura de Haddad tinha 43% das intenções de voto entre eleitores de Ciro, com base no levantamento de agosto, hoje são 28%. Entre os eleitores de Tebet, a preferência pelo petista oscilou de 30% para 24%.

Publicidade
Tarcísio saltou de 36% para 47% entre os eleitores paulistas de Jair Bolsonaro (PL) desde agosto, enquanto Haddad passou de 60% para 64% entre eleitores de Lula no mesmo período.

Nas simulações de segundo turno, Haddad ainda aparece na frente de ambos os adversários Rodrigo Garcia e de Tarcísio de Freitas.

Resultado estimulado para 1º turno:

  • Fernando Haddad (PT): 35%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 21%
  • Rodrigo Garcia(PSDB): 15%
  • Carol Vigliar (Unidade Popular): 2%

Resultado estimulado para 2º turno Haddad x Tarcísio

  • Fernando Haddad (PT): 48%
  • Tarcísio de Freitas (Republicanos): 38%

Resultado estimulado para 2º turno Haddad x Garcia:

  • Fernando Haddad (PT): 48%
  • Rodrigo Garcia (PSDB): 38%