novo problema

Presidente do Novo critica declaração de voto de Amoêdo em Lula

Fundador do Partido Novo apoiou Bolsonaro em 2018; hoje, diz que o presidente é ‘autocrático’.

João Amoêdo declara voto em Lula
(Crédito: Agência Brasil)

O presidente do Novo, Eduardo Ribeiro, criticou a decisão do fundador e ex-presidente do partido, João Amoêdo, de declarar voto em Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno.

Publicidade

“Vergonhosa, constrangedora e incoerente a declaração de voto de João Amoêdo em Lula. O PT e o Lula representam tudo o que o nosso partido sempre combateu. Essa é a prova final de que o Novo nunca mudou, quem mudou foi o João”, escreveu Ribeiro.

O Novo não formalizou apoio explícito a Bolsonaro, mas publicou nota dizendo ser contra o PT e o lulismo, mas liberando seus filiados e eleitores a votar no segundo turno de acordo com a “consciência” e “princípios partidários”.

Segundo relatou Amoêdo ao jornal Folha de S. Paulo, “os fatos, a história recente e o resultado do 1º turno, que fortaleceram a base de apoio de Bolsonaro, me levam à conclusão de que o atual presidente apresenta um risco substancialmente maior”.

Após a repercussão sobre seu voto, em uma rede social, Amoêdo disse que lamenta “que o partido utilize meios oficiais para atacar a liberdade de expressão e política de um filiado. Ao responder o questionamento acerca do meu voto em segundo turno, apenas exerci um direito que me é conferido pela nossa Constituição”.

Publicidade

 

 

Publicidade

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.