Desinformação

MP pede à Justiça Eleitoral que retire cartaz anticomunista em Porto Alegre

O cartaz também convoca apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) para participarem das celebrações do 7 de Setembro na capital gaúcha.

MP pede à Justiça Eleitoral que retire cartaz anticomunista em Porto Alegre
Cartaz contendo desinformação em Porto Alegre (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Após polêmica, o Ministério Publico do Rio Grande do Sul (MP-RS) pediu para a Justiça Federal que retire um cartaz, estendido em uma fachada de um prédio em Porto Alegre, que associa a esquerda ou o comunismo ao crime organizado.

Publicidade

O cartaz também convoca apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) para participarem das celebrações do 7 de Setembro na capital gaúcha.

Para o site UOL, o MP afirmou que pediu uma investigação para que a empresa responsável pelo banner forneça as cópias dos contratos. O Ministério Público deseja saber o nome das pessoas que mandaram fazer o cartaz de Porto Alegre e também quer as notas fiscais dos pagamentos.

“O MPRS recebeu as respostas aos questionamentos e os encaminhou à Justiça Eleitoral com pedido para a retirada dos materiais”, afirmou a instituição em nota.

O caso ganhou repercussão nas redes, e a ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) criticou a instalação:

Publicidade

“Todas as mentiras das redes ganham as ruas em Porto Alegre. Isso é criminoso. Quem pagou?”, questionou Manuela pelo Instagram.

 

 

Publicidade