Conflito Rússia X Ucrânia

Congresso aprova projeto de lei que permite empréstimo de armas à Ucrânia

O Senado aprovou a legislação por unanimidade.

congresso-aprova-projeto-de-lei-que-permite-emprestimo-de-armas-a-ucrania
Presidente Joe Biden (Crédito: Win McNamee/Getty Images)

A Câmara aprovou nesta quinta-feira (28) uma legislação que permitiria ao presidente Joe Biden a usar uma lei da era da Segunda Guerra Mundial para fornecer rapidamente armas à Ucrânia por empréstimo, enviando a medida para a mesa de Biden horas depois dele pedir ao Congresso que aprovasse dezenas de bilhões de dólares, valor de ajuda de emergência adicional para Kiev.

Publicidade

A votação de 417 a 10 para invocar uma lei extraordinária de oito décadas criada para combater Hitler refletiu um crescente senso bipartidário de urgência no Congresso para reforçar os militares ucranianos enquanto se preparam para uma guerra de artilharia feia e prolongada no sul e leste do país. O Senado aprovou a legislação por unanimidade neste mês.

“A aprovação desse ato permitiu que a Grã-Bretanha e Winston Churchill continuassem lutando e sobrevivessem ao bombardeio fascista nazista até que os Estados Unidos pudessem entrar na guerra”, disse o deputado Jamie Raskin, democrata de Maryland. “O presidente Zelensky disse que a Ucrânia precisa de armas para se sustentar, e o presidente Biden respondeu a esse chamado.”

A legislação invoca o Lend-Lease Act de 1941, originalmente proposto pelo presidente Franklin D. Roosevelt para ajudar a armar as forças britânicas que lutam contra a Alemanha. A legislação permitia que o presidente alugasse ou emprestasse equipamento militar a qualquer governo estrangeiro “cuja defesa o presidente considerasse vital para a defesa dos Estados Unidos”.

Roosevelt inicialmente enfrentou o ceticismo de membros isolacionistas do Congresso, que temiam que o projeto de lei mergulhasse os Estados Unidos mais diretamente no conflito, e trabalhou febrilmente para obter apoio público para a medida.

Publicidade

“E assim nosso país será o que nosso povo proclamou que deve ser – o arsenal da democracia”, disse Roosevelt após sancionar o projeto de lei. No final da guerra, os Estados Unidos haviam estendido quase US$ 50 bilhões em ajuda Lend-Lease às nações aliadas, de acordo com a Biblioteca do Congresso.

Membros do governo de Biden deram poucas dicas sobre o quão agressivamente eles podem tentar usar a lei. John F. Kirby, porta-voz do Pentágono, se opôs na quarta-feira quando questionado sobre a visão do governo sobre a medida, dizendo que não “se anteciparia à legislação pendente”.

Ainda assim, pode se tornar uma ferramenta importante para a Casa Branca, já que os Estados Unidos procuram ordenar apoio militar de longo prazo para a Ucrânia, mesmo com os fluxos de armas ocidentais fluindo para o país – incluindo equipamentos pesados, como obuses e drones armados. – aumentar.

Publicidade

Isso permitiria que os Estados Unidos entregassem armas à Ucrânia mais rapidamente, eliminando uma variedade de obstáculos processuais. E essencialmente permitiria que o governo Biden doasse vastas parcelas de armas a Kiev, em um momento em que Biden disse que quase esgotou o financiamento militar de emergência aprovado pelo Congresso em março.

“A forma como abordamos uma ameaça contra a soberania de uma democracia envia uma mensagem sobre como agiremos em outras, e adversários como a China estão assistindo”, disse o senador John Cornyn, republicano do Texas e um dos patrocinadores originais do projeto. “Se acreditarmos que os Estados Unidos apoiam a liberdade e a democracia, devemos fornecer à Ucrânia as armas necessárias para proteger seus cidadãos.”

Nesta quinta-feira (28), Biden pediu ao Congresso US$ 33 bilhões em defesa adicional, assistência econômica e humanitária para a Ucrânia. O financiamento, mais que o dobro do pacote de US$ 13,6 bilhões aprovado pelo Congresso no mês passado, deve durar pelo menos cinco meses, de acordo com um funcionário do governo que detalhou o pacote sob condição de anonimato antes de seu lançamento oficial.

Publicidade

Cerca de metade desse valor deverá financiar nova assistência militar.

“Hoje, o presidente Biden está enviando ao Congresso uma proposta de pacote legislativo abrangente que aumentará a autoridade dos Estados Unidos para responsabilizar a Rússia e os oligarcas russos pela guerra do presidente Putin contra a Ucrânia.”

*Por – Catie Edmondson — The New York Times

*Contribuição — Emily Cochrane.

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Perfil Brasil