Jornal diz que Abramovich e negociadores apresentaram sintomas de envenenamento

Entre os sintomas identificados, um deles foi o de olhos vermelhos, lacrimejando e doloridos; vítimas não correm risco de vida

Jornal diz que Abramovich e negociadores apresentaram sintomas de envenenamento
De acordo com o jornal, Abramovich viajou para Moscou, Lviv e outros locais de negociações (Créditos: Clive Mason/Getty Images)

Em Kiev, após uma reunião entre o bilionário Roman Abramovich e dois negociadores da Ucrânia, ambos apresentaram sintomas de envenenamento, no início de março, relatou o jornal The Wall Street Journal. Representantes da Ucrânia e da Rússia fazem reuniões presenciais para negociar um possível cessar-fogo.

Publicidade

De acordo com o jornal, Abramovich viajou para Moscou, Lviv e outros locais de negociações. No sábado, Dmitry Peskov, o porta-voz do Kremlin, confirmou que o dono do clube Chelsea “participou das negociações no estágio inicial”.

Entre os sintomas identificados estão olhos vermelhos, lacrimejando e doloridos, descamação da pelo do rosto e das mão. As informações foram repassadas ao The Wall Street Journal por pessoas familiarizadas como o assunto.

Desde a suposta tentativa de envenenamento, Abramovich e os negociadores da Ucrânia melhoraram e não correm risco de vida. Volodymyr Zelesnky, presidente ucraniano, disse que se encontrou com o dono do Chelsea, e não foi afetado, afirmou o The Wall Street Journal. O suposto ataque pode ter a relação com o representante da linha-dura de Moscou, que querem sabotar as negociações para acabar com a guerra na Ucrânia.