Ministro da Ucrânia prevê mais duas ou três semanas de guerra

A ofensiva russa ainda se faz presente em locais como Mariupol e regiões no sul do país

ministro-da-ucrania-preve-mais-duas-ou-tres-semanas-de-guerra
Volodymur Zelensky e Dmytro Kuleba (Créditos: Chris McGrath/Getty Images)

Dmytro Kuleba, ministro das Relações Exteriores da Ucrânia prevê mais duas ou três semanas de guerra com a Rússia. Através de seu Twitter, ele afirmou que os russos perderam iniciativa em campo e que, em sua visão, a guerra terminará com a derrota da invasão de Vladimir Putin.

Publicidade

De acordo com o Ministério da Defesa, haveria apenas “três duas de suprimentos” para as tropas russas, o que não pode ser comprovado, segundo o portal Uol. A ofensiva russa ainda se faz presente em locais como Mariupol e regiões no sul do país.

“A Ucrânia não pode aceitar nenhum ultimato da Rússia. Em primeiro lugar, todos nós teremos que ser destruídos, só então seus ultimatos serão respeitados”, afirmou o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky em entrevista a jornalistas da rede estatal ucraniana Suspilne. Ainda, o presidente diz estar disposto a se encontrar com Vladimir Putin “em qualquer formato” para discutir a guerra.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade