OLÍMPIADAS MILITARES

Rússia se prepara para realizar jogos militares com outros 37 países; ‘Olímpiadas de Guerra’

Evento acontece desde 2015 na Rússia e reúne competições como corridas de tanques de guerra.

Evento trará novas ‘modalidades’ envolvendo trens militares e transporte de munição. (Créditos: Dima Korotayev/Epsilon/Getty Images)

Criadora do Jogos Internacionais do Exército, a Rússia está se preparando para receber a sétima edição do evento de jogos militares em meio à guerra na Ucrânia. Organizadores da competição esperam receber participantes de 37 países.

Publicidade

O evento foi criado pelo Ministério da Defesa da Rússia em 2015 e tem ocorrido anualmente desde então. Os jogos, também chamados de “Olímpiadas de Guerra”, são compostos de provas como corridas de tanques, competições de calculos de artilharia, competições de artilharias anti-aéreas, etc.

A maior parte dos participantes normalmente são países africanos, arábes e asiáticos. Nações próximas à Rússia são as mais frequentes nas competições, como a China, a Índia e a Síria, mas países próximos aos EUA também já compareceram aos jogos, como a Grécia (membro da OTAN) em 2019 e a Arábia Saudita, que participará esse ano.

No continente americano, as Forças Armadas da Venezuela também aderem aos Jogos, enquanto o Brasil só teve participação em 2021, quando enviou militares paraquedistas para a Rússia para se juntarem a uma quantidade limitada de competições.

O evento é amplamente usado pela Rússia para demonstrar proximidade com seus aliados e relevância militar. Este ano a China e Venezuela estarão entre os países que irão dividir locais de realizações de provas com os russos, será a primeira vez que o país latino-americano receberá as competições.

Publicidade

Os jogos estão previstos para acontecer dos dias 13 ao 22 de agosto, período no qual ainda é muito provavel que a guerra na Ucrânia ainda esteja se desenrolando.