Putin exige suspensão de sanções

Suspensão da Rússia faz gás natural saltar 30% na Europa

Os governos da UE estão correndo com pacotes de bilhões de dólares para evitar que as empresas de energia sejam esmagadas por uma crise de liquidez.

Logo do gigante de energia Gazprom, da Rússia
(Crédito: Getty Images)

Os futuros do gás natural chegaram a subir cerca de 30% na Europa após a  notícia de que a Rússia suspendeu o fornecimento de gás natural por tempo indeterminado. A justificativa seria uma falha técnica no gasoduto Nord Stream, que precisa de reparos.

Publicidade

Autoridades da Rússia afirmaram nesta segunda-feira (5) que a interrupção do fornecimento de gás russo é responsabilidade apenas do Ocidente . O Kremlin colocou como causa principal as sanções, que impediriam a manutenção adequada das infraestruturas do setor.

“Os problemas de bombeamento [de gás] surgiram em consequência das sanções dos Estados ocidentais. Não há nenhuma outra razão para estes problemas”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Para o banco holandês Rabobank, os europeus podem estar entrando em uma “economia de guerra” em meio à crise energética causada pelo conflito entre Rússia e Ucrânia e a Europa já começa a traçar estratégias. De acordo com o jornal Folha de SP, os governos da UE estão correndo com pacotes de bilhões de dólares para evitar que as empresas de energia sejam esmagadas por uma crise de liquidez.

Publicidade