MIchelle Bolsonaro

Campanha de Tebet pede que TSE retire propaganda com a primeira-dama do ar

Segundo regras do TSE, apoiadores dos candidatos podem ocupar somente até 25% do tempo das peças e Tebet alega que Michelle se enquadra nessa categoria.

Campanha de Tebet pede retirada de propaganda com primeira-dama Michelle Bolsonaro do ar
Vídeo elogia feitos do presidente na obra de transposição do São Francisco e pede apoio das mulheres sertanejas (Créditos: Reprodução/Internet)

Na segunda-feira (29) começou a circular uma propaganda eleitoral do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) protagonizada por sua esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que está agora com um pedido no Tribunal Superior Eleitoral para ser retirada do ar enviado pela campanha da candidata à presidência Simone Tebet (MDB).

Publicidade

Na peça, Michelle é a [unica locutora e aparece se direcionando às mulheres sertanejas e ressaltando as obras de Bolsonaro na transposição do Rio São Francisco.

O argumento da campanha de Tebet contra a propaganda apresentada pela primeira-dama alega que Michelle é considerada apoiadora do atual do presidente e não sua interlocutora oficial, portanto, não pode ocupar mais de 25% do tempo da peça. Nesse caso, a propaganda seria irregular, pois Michelle ocupa 100% do tempo de fala.

O texto destinado ao TSE segue dizendo que a propaganda “tem potencial de propiciar benefícios eleitorais à candidata, ao candidato, ao partido, à federação ou à coligação” que a veicular.

Nas redes sociais, apoiadores do atual presidente estão criticando a ação da candidata do MDB a acusando de ser uma falsa feminista e de estar tentando ocultar espaço de outra mulher na política.

Publicidade