DEMOCRACIA EM CHEQUE

Fachin pede basta sobre ataques à Justiça Eleitoral

Fala do ministro aconteceu enquanto Bolsonaro se reune com embaixadores internacionais no Palácio da Alvorada.

Edson Fachin durante fala no STF
Ministro não citou nomes, mas reclamou de instituições importantes questionando a democracia no país. (Créditos: Antonio Augusto/secom/TSE)

Em discurso para a Campanha de Combate a Desinformação da Ordem dos Advogados do Brasil, ocorrida nesta segunda-feira (18), o ministro do STF e TSE, Edson Fachin, pediu por um basta contra ataques às urnas eletrônicas e à Justiça Eleitoral. “Basta à desinformação e ao populismo autoritário“, disse o ministro.

Publicidade

O discurso de Fachin aconteceu enquanto Jair Bolsonaro (PL) se encontra com embaixadores de outros países no Palácio da Alvorada. O ministro do STF não citou nomes em seu discurso, mas deu a entender que seu objetivo era rebater os ataques de Bolsonaro às urnas. “Há um inaceitável negacionismo eleitoral por parte de uma personalidade importante dentro de um país democrático, e é muito grave a acusação de fraude (má fé) a uma instituição.”

Fachin clamou pela preservação das “conquistas civilizatórias” após a ditadura militar. O ministro, portanto, pediu para que os candidatos ofereçam informações verdadeiras para os eleitores e incentivem a confiança na justiça eleitoral.

Os recentes impasses da Justiça Eleitoral com as Forças Armadas também foi tema de crítica. “Ainda mais grave é o envolvimento da política internacional e também das Forças Armadas, cujo relevante papel constitucional a ninguém cabe negar como instituições nacionais, regulares e permanentes do Estado, e não de um governo. É hora de dizer basta“, disse Fachin.

Publicidade