Ataque às urnas

Hacker que vazou diálogos da Lava Jato foi procurado pela Campanha de Bolsonaro

Carla Zambelli nega que Walter Delgatti tenha se reunido com o presidente

Hacker que vazou diálogos da Lava Jato foi procurado pela Campanha de Bolsonaro
Hacker. (Créditos: Canva)

O advogado Ariovaldo Moreira, que defende Walter Delgatti, disse que participantes da Campanha de Bolsonaro como o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, e a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), aliada de Jair Bolsonaro (PL) se encontraram com o hacker para saber sua opinião a respeito da segurança das urnas eletrônicas. 

Publicidade

Uma das fontes das jornalistas Andréia Sadi e Natuza Nery, do G1, ainda afirmou que Zambelli levou Delgatti a um encontro com o presidente, porém a deputada federal e a assessoria de Bolsonaro negaram este encontro. 

“Nego (sobre encontro com Bolsonaro), mas confirmo que estive com ele (Delgatti)”, afirmou Zambelli ao portal G1. 

Preso em 2019, durante a Operação Spoofing, que de acordo com a Polícia federal desarticulou uma “organização criminosa que praticava crimes cibernéticos”,   Delgatti foi o responsável pela “vaza jato”, que acessou contas do aplicativo de mensagens Telegram usadas por autoridades como Sérgio Moro. As mensagens obtidas mostraram uma relação promíscua entre o atual candidato ao Senado pelo Paraná e a Força-Tarefa de Curitiba da Lava Jato, o que levou posteriormente à anulação dos processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.  

Publicidade

Hoje em liberdade, a Veja supõe que o hacker deve ser o novo integrante da campanha à reeleição e sua função estará relacionada à fiscalização das urnas eletrônicas.