OMS aprova uso emergencial da vacina Covaxin

A autorização da OMS e fornecimento de vacinas através da Covax Facility traz como intuito o aumento da distribuição das vacinas da Covid-19

OMS aprova uso emergencial da vacina Covaxin
(Crédito: Tafadzwa Ufumeli/ Getty Images)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta, quarta-feira (3) o uso emergencial da Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19 produzida pela Bharat Biotech. O imunizante é o oitavo na lista de vacina da OMS e não é utilizado no Brasil.

Publicidade

Segundo a OMS, a vacina é recomendada para maiores de 18 anos com intervalo entre doses de quatro semanas. Formulada a partir de um antígeno do SARS-CoV-2 inativado com a técnica de vírus expostos em laboratório ao calor e a produtos químicos para não se reproduzirem, a Covaxin demonstrou ter eficácia de 78% contra a Covid-19, após 14 dias da segunda dose.

O Grupo de Aconselhamento Técnico (TAG), reunido pela OMS, determinou que a vacina pode ser usada globalmente. Além disso, a Covaxin foi revisada pela SAGE que analisa regras específicas para o uso da vacina. Já em relação as grávidas, os dados ainda são insuficientes para avaliar a segurança.

A autorização da OMS e fornecimento de vacinas através da Covax Facility traz como intuito o aumento da distribuição das vacinas da Covid-19. Em entrevista ao G1, Mariângela Simão, subdiretora geral da OMS para acesso a medicamentos e produtos de saúde disse “Esta lista de uso emergencial expande a disponibilidade de vacinas, as ferramentas médicas mais eficazes que dispomos para acabar com a pandemia”.

A página oficial da Organização Mundial postou em seu Twitter: “A OMS concedeu a lista de uso de emergência (EUL) para # COVAXIN® (desenvolvido por Bharat Biotech), adicionando-se a um portfólio crescente de vacinas validadas pela OMS para a prevenção de #COVID19.”

Publicidade