MAGOOU

Fabrício Queiroz aciona a polícia por suposto crime de injúria de Fábio Porchat

O comediante acusou Queiroz de participar de milícias do Rio de Janeiro e de participar de esquemas de corrupção envolvendo o atual presidente Jair Bolsonaro.

A polícia civil está tentando intimar Porchat a prestar depoimento sobre o caso. (Créditos: Reprodução/Redes Sociais)

O ex-policial militar Fabrício Queiroz (PTB) procurou a Polícia Civil do Rio de Janeiro para denunciar um suposto crime de injúria que teria sido praticado contra ele pelo humorista Fábio Porchat.

Publicidade

O candidato a deputado estadual e ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PL) foi até a 32ª DP (Taquara) afirmando que teve a honra atingida após um comentário do apresentador dando conta de que ele teria ligação com a milícia. A polícia civil está tentando intimar Porchat a prestar depoimento sobre o caso.

Na entrevista para o podcast Cara a Tapa, do jornalista Rica Perrone, no Youtube, o artista disse que o ex-policial militar “matou gente” e o chamou de “miliciano.”

Porchat também acusou Queiroz de corrupção no caso do repasse de R$89 mil que o ex-assessor e sua esposa fizeram à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Queiroz alega que estava pagando um empréstimo que havia pego anteriormente com o presidente, mas opositores suspeitam de um repasse ilegal de dinheiro.

Em seu Twitter, Queiroz publicou um vídeo com trechos da entrevista de Bolsonaro no Flow Podcast em que o presidente o defendeu dizendo que os cheques eram para ele.

Publicidade

 

Publicidade