Rússia afirma ter atacado alvos militares no sul e leste ucraniano

As regiões de Mykolaiv, Dnipropetrovsk e Kharkiv são as mais afetadas pelos novos ataques

russia-afirma-ter-atacado-alvos-militares-no-sul-e-leste-ucraniano
Cidades do sul e leste da Ucrânia são as mais afetadas pela guerra (Crédito: Anastasia Vlasova/Getty Images)

Forças militares da Rússia atacaram com mísseis neste domingo (10) as regiões de Mykolaiv, Dnipropetrovsk e Kharkiv, localizadas no leste e sul da Ucrânia. Um dos alvos atingidos foi “o quartel-general e a base do batalhão nacionalista de Dnipro, onde chegaram reforços de mercenários estrangeiros”, disse o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov. 

Publicidade

O ministro da Defesa também afirmou que  a “área do assentamento de Stara Bohdanivka, região de Mykolaiv e no aeródromo militar de Chuhuiv (na região de Kharkiv)” foi atingida por mísseis de lançamento marítimo de alta precisão.  No ataque, foram destruídos “lançadores dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 ucranianos”, disse a nota assinada por Konashenkov

Informações sobre um ataque na região já havia sido divulgada por Valentyn Reznichenko, chefe da administração militar regional de Dnipropetrovsk, no centro-leste da Ucrânia. “Havia sirenes quase todas as horas e infelizmente há ataques chegando em diferentes áreas”, acrescentou Reznichenko

Mykola Lukashuk, chefe do conselho regional em Dnipro, afirmou que o aeroporto da cidade foi alvo de três mísseis russos neste domingo (10). No ataque, cinco pessoas ficaram feridas, sendo todas elas socorristas do Serviço de Emergência da Ucrânia.

Segundo autoridades europeias, a ofensiva russa na região leste ucraniano faz parte de uma estratégia de tentar obter algum tipo de vitória na guerra até o dia 9 de maio. Na data, o país comemora o Dia da Vitória sobre a Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

Publicidade