China promete 1 bilhão de doses de vacinas para a África

A China já distribuiu para África mais de 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19

china-promete-1-bilhao-de-doses-de-vacinas-para-a-africa
Presidente da China, Xi Jinping (Crédito: Photo by Lintao Zhang/Pool/Getty Images)

A China prometeu, nessa segunda-feira (29) a entregar mais 1 bilhão de doses de vacinas da Covid-19 para África, segundo o presidente Xi Jinping. O país já distribuiu para África mais de 200 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, visto que o continente tem pouca parte da população totalmente vacinada. A preocupação é que o mundo precisa estar efetivamente imunizado para combater melhor a pandemia e a nova variante.

Publicidade

O presidente da China disse que 600 milhões de doses seriam doadas e outras 400 milhões seriam oferecidas de outras formas, como a produção conjunta por empresas chinesas e de países africanos relevantes. A China também irá ajudar em dez projetos de saúde na África, e vai enviar 1.500 especialistas sanitários.

De acordo com à CNN, em um discurso transmitido em vídeo na abertura do Fórum de Cooperação China-África, Xi disse que um centro China-África será estabelecido para oferecer a instituições financeiras africanas uma linha de crédito de 10 bilhões de dólares, sem oferecer mais detalhes. Será providenciado para apoiar exportações africanas e criar uma zona de comércio e cooperação econômica.

Segundo especialistas, como exemplo, Jarbas Barbosa, diretor adjunto da Opas/OMS (Organização Pan-Americana da Saúde) o vírus continuará a circular sem controle caso a vacinação continue baixa. “O mundo não estará preparado para terminar a pandemia se não garantirmos acesso equitativo às vacinas. A África só vacinou até agora cerca de 7% com a primeira dose, cerca de 5% com as duas doses”, diz o diretor.

Com a chegada da nova variante Ômicron, o mundo entrou novamente em alerta e reconheceu mais ainda a importância mundial da vacinação. A nova variante é classificada a quinta na escala “de preocupação”. Ainda não é provável ver o seu grau de gravidade e isso só será possível quanto tiver um estudo em população.

Publicidade