Critica ao STF

Leo Pericles promete anistiar dívida de famílias pobres

“Falam fininho com os tubarões da saúde privada e grosso com trabalhadoras e trabalhadores, pois fecham os olhos para pagamento da dívida pública que consome metade do Orçamento anual”, escreveu o candidato nas redes sociais.

Leo Pericles promete anistiar dívida de famílias pobres
(Crédito: Reprodução/ Instagram)

O candidato à presidente da República pela Unidade Popular (UP), Leo Pericles, criticou o Supremo Tribunal Federal (STF) pela suspensão da lei do Piso Nacional da Enfermagem. A medida havia sido tomada na semana passada pelo ministro Luís Roberto Barroso e está praticamente confirmada no plenário com os votos apresentados nesta quinta-feira (15): o placar parcial é de 7 a 3. Como falta a manifestação de Rosa Weber, os ministros ainda podem mudar sua posição.

Publicidade

“Falam fininho com os tubarões da saúde privada e grosso com trabalhadoras e trabalhadores, pois fecham os olhos para pagamento da dívida pública que consome metade do Orçamento anual”, escreveu o candidato nas redes sociais.

Ao longo do dia de hoje, o teto de gastos voltou a ser alvo de críticas de Leo Pericles durante agenda de campanha em Porto Alegre. “É para atender o interesse dos bancos. O grande privilégio que os bancos têm precisa acabar”, afirmou. Aprovada em 2016, a Emenda Constitucional 95 instituiu o chamado “teto de gastos”: despesas e investimentos públicos foram limitados aos mesmos valores gastos no ano anterior, corrigidos pela inflação.