Análise

Quem venceu o debate na Band?

O debate reuniu os candidatos mais bem colocados nas pesquisas e mostrou qual será a tônica dos próximos encontros. Com duas mulheres concorrendo à presidência, fica a dica: a pauta feminina merece a atenção de quem quer vencer as eleições.

(Crédito: Reprodução/TV Cultura)

Economia, propostas de governo, provocações aqui e acolá… Um debate que tinha ingredientes que o público já esperava, principalmente no que diz respeito ao embate entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  e o atual mandatário, Jair Bolsonaro (PL).

Publicidade

O petista foi questionado  quanto à corrupção em sua gestão. A pergunta foi feita por Bolsonaro. “Seu governo foi feito à base de roubo”, provocou Bolsonaro. Lula respondeu: “Meu governo foi marcado pelo maior investimento em educação e combate à corrupção”.

Mas, o rumo da prosa mudou após uma pergunta da jornalista Vera Magalhães, da TV Cultura, para o candidato Ciro Gomes (PDT) sobre vacinação no Brasil. Bolsonaro foi escolhido para comentar. Vera havia comentado que o atual presidente espalhou fake news sobre vacinas durante a pandemia.

“Queria saber do senhor [Ciro] a que medida o senhor acha que a desinformação sobre vacinas, difundida inclusive pelo presidente da República, pode ter contribuído, além de agravar a pandemia de covid-19 e causar mortes que poderiam ter sido evitadas, também para desacreditar a população quanto à eficácia das vacinas em geral e qual é a sua proposta para recuperar o Plano Nacional de Imunização, que já foi orgulho nacional e uma referência para o mundo?”, disse a jornalista.

Depois da resposta de Ciro, Bolsonaro fez um comentário direto para Vera:  “Acho que você dorme pensando em mim, você não pode tomar partido num debate como esse. Você é uma vergonha para o jornalismo”

Publicidade

Com duas mulheres concorrendo à presidência, o assunto dominou o debate daquele ponto em diante. A pauta, antes, diversificada, ficou voltada para o público feminino e muitos saíram em defesa da jornalista.

Foi da candidata do União Brasil, Soraya Thronicke, a frase que definiu a noite: “Quando eu vejo homem sendo tchuchuca com outros homens e ser Tigrão pra cima das mulheres eu não aceito”, disse a Senadora.

“Eu sou muito tranquila. Só que, quando eu vejo o que aconteceu agora com a Vera [Magalhães], eu fico extremamente chateada. Quando homens são ‘tchutchucas’ com outros homens, mas vem para cima da gente sendo tigrão, eu fico extremamente incomodada. Aí eu fico brava sim”, declarou a candidata do União Brasil a jornalistas, após o debate.

Publicidade

De acordo com a pesquisa qualitativa realizada pelo Datafolha, a candidata à Presidência pelo MDB, a senadora Simone Tebet, teve a melhor avaliação no debate presidencial.

“Como mulher e professora, estou realizada”, disse Simone, na saída do encontro entre os presidenciáveis. “É importante participar desse processo de amadurecimento da política, que coloca pela primeira vez a educação como prioridade nacional, além da participação da mulher na iniciativa privada e na vida pública, com homens e mulheres juntos, lado a lado, formando uma sociedade plural. Isso me alimenta, me dá mais energia para, nos próximos 35 dias, gastar a sola da botina e pedir votos para a população brasileira.” Para ela, apesar de “momentos truculentos”, e de manifestações misóginas, a democracia saiu fortalecida do encontro.

*O texto não reflete, necessariamente, a opinião do site Perfil Brasil

Publicidade