VARÍOLA DOS MACACOS

Ministério da Saúde anuncia que vai comprar 50 mil doses da vacina contra a varíola dos macacos

Vacinas serão destinadas aos profissionais da área da saúde, conforme anunciou o ministério.

Queiroga anunciou que estará aberto para comprar mais doses no futuro (Créditos: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Durante evento em João Pessoa nesta terça-feira (9), o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o Brasil irá adquirir 50 mil doses da vacina contra a varíola dos macacos. A ideia é imunizar os profissionais da saúde contra a doença.

Publicidade

As vacinas deverão ser adquiridas através da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), de acordo com Queiroga, mas ainda não é previsão de quando as vacinas serão de fato compradas.

Porém, o ministro da saúde disse que está disposto a comprar mais vacinas caso o quadro da varíola dos macacos avance no Brasil.

Num primeiro momento [a vacina] será destinada aos profissionais de saúde que lidam com material contaminado. À medida que surgirem evidências, e se for necessário ampliar, todo mundo vai ter que se preparar para ofertar vacinas em maior quantidade“, disse Queiroga.

Segundo o ministério da saúde, o Brasil já está adotando medidas de prevenção contra a varíola dos macacos além da compra da vacina. Foi informado que as frentes de vigilância epidemiológica foram fortalecidas, assim como também se pretende expandir os laboratórios que fazem testagens da doença.

Publicidade

Se nós fizermos o diagnóstico, isolarmos essas pessoas e fizermos um anúncio para que se reduza o número de parceiros sexuais, nós podemos baixar essa doença. O que nós precisamos aqui no Brasil é manter a população informada e tomar medidas para diagnóstico, isolamento de casos e as vacinas, logo que tivermos em quantidade maior e se for essa a indicação, elas serão disponibilizadas à população brasileira“, informou Marcelo Queiroga.

A posição do ministro da saúde é baseada nas informações da OMS de que a varíola tem uma notável transmissão entre homens gays e bissexuais que se relacionam com vários parceiros, apesar da doença de maneira alguma se limitar a essas pessoas.

Publicidade