Esquema de Segurança

PF divulga orçamento estimado de R$ 57 milhões para proteger candidatos à Presidência

Os candidatos e partidos poderão escolher os agentes que participarão das equipes de segurança, entre nomes já selecionados pela PF.

PF divulga orçamento estimado de R$ 57 milhões para proteger candidatos à Presidência
Devido à polarização política e o ataque sofrido durante a última eleição presidencial, a PF anunciou um esquema de segurança inédito (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) divulgou hoje, terça-feira (31), o orçamento estimado para proteger os candidatos à Presidência da República: 57 milhões de reais. Segundo a corporação, o esquema de segurança será inédito e deve envolver pelo menos 300 agentes.

Publicidade

Numa reunião que aconteceu na sede da PF em Brasília, o plano foi divulgado à representantes de partidos políticos. Conforme a Constituição determina, os presidenciáveis têm direito à proteção fornecida pela PF assim que tiverem sua candidatura homologada pelas convenções partidárias.

Os candidatos devem ser escolhidos pelas siglas até o dia 15 de agosto, quando termina o prazo estipulado pela Justiça Eleitoral. A campanha pode começar no dia 16, quando também começa o período de proteção pela Polícia Federal.

O orçamento estimado apresentado pela PF inclui o pagamento de diárias e hospedagens (R$ 25 mi), e a compra de equipamentos como coletes à prova de bala, veículos SUVs blindados e kits de primeiros-socorros (R$ 32 mi).

Os candidatos e partidos poderão escolher os agentes que participarão das equipes de segurança, entre nomes já selecionados pela PF.

Publicidade

Os pré-candidatos à Presidência da República são: Jair Bolsonaro (PL), Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB), Leonardo Péricles (UP), André Janones (Avante), Vera Lúcia (PSTU), Luciano Bivar (União Brasil), Sofia Manzano (PCB), José Maria Eymael (DC), Pablo Marçal (Pros) e Luiz Felipe D’ávila (Novo).

Publicidade