Presidente da Ucrânia discursa ao Parlamento Europeu

Zelensky disse que a Ucrânia quer fazer parte da União Europeia e pediu que o bloco prove que não vai abandonar a população ucraniana; chegando ao fim de seu pronunciamento, ele foi aplaudido de pé pelos eurodeputados

Presidente da Ucrânia discursa ao Parlamento Europeu
o líder da Ucrânia falou sobre as dificuldades que vêm enfrentando em meio ao conflito com a Rússia (Créditos: Stefanie Loos-Pool/Getty Images)

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, fez um discurso ao Parlamento Europeu, de forma virtual nesta terça-feira (1). Em seu pronunciamento, que foi transmitido pela CNN Brasil, o líder da Ucrânia falou sobre as dificuldades que vêm enfrentando em meio ao conflito com a Rússia. Relatou que está com problemas para saber se é de dia ou de noite, e reconheceu que o momento que estão vivendo é de tragédia para toda a população do país.

Publicidade

Zelensky agradeceu o apoio dos países europeus durante a guerra. O líder da Ucrânia ainda disse, que os ucranianos estão lutando pela igualdade e que tem certeza e que sairão vencedores.

Ele ainda lamentou os ataques à cidade de Kharkiv, um polo estudantil e científico. Disse que mísseis estão caindo onde normalmente estudantes costumavam se encontrar para confraternizar. O líder também afirmou que pelo menos 16 crianças morreram nos combates.

O presidente disse que a Ucrânia quer fazer parte da União Europeia e pediu que o bloco prove que não vai abandonar a população ucraniana. Chegando ao fim de seu pronunciamento, Zelensky foi aplaudido de pé pelos eurodeputados.

Zelensky na segunda-feira (28), assinou um pedido formal para que a Ucrânia entre na União Europeia. O presidente dos líderes europeus, Charles Michel, na mesma sessão do Parlamento Europeu, disse que os governadores do bloco vão ter que analisar seriamente o pedido de adesão da Ucrânia, de acordo com a agência Reuters. Os países europeus têm colocada inúmeras sanções contra a Rússia como punição pela invasão da Ucrânia.

Publicidade

Entenda a guerra entre Rússia e Ucrânia

Na noite da última quarta-feira (23), o presidente da Rússia, Vladimir Putin ordenou uma invasão à Ucrânia. Desde então tropas dos dois países estão se enfrentando dentro do território ucraniano.

Um dos motivos que desencadeou o combate foi a possibilidade da Ucrânia entrar na OTAN, aliança militar do Ocidente. Putin não admite a possibilidade e exige que a Ucrânia se comprometa a nunca entrar na organização. O líder da Rússia também alega que a Ucrânia está sob influência estrangeira e que não merece ser um país independente.