massacre em nova york

Biden diz que ataque em Buffalo foi terrorismo doméstico com motivação racial

O assassino de 18 anos matou dez pessoas a tiros em um supermercado no sábado (14).

biden-diz-que-ataque-em-buffalo-foi-terrorismo-domestico-com-motivacao-racial
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (Crédito: Drew Angerer/Getty Images)

O jovem branco de 18 anos responsável por matar dez pessoas a tiros em um supermercado de Buffalo, estado de Nova York, na tarde de sábado (14) foi motivado por ódio e preconceito racial, disseram as autoridades. Em comunicado, o presidente dos EUA,  Joe Biden, classificou o crime como ”terrorismo doméstico”.

Publicidade

“Qualquer ato de terrorismo doméstico, incluindo um ato perpetrado em nome de uma repugnante ideologia nacionalista branca, é antitético a tudo o que defendemos na América”, diz o comunicado.

O Tops Friendly Market, estabelecimento onde ocorreu o caso, está localizado na comunidade negra de Buffalo. Onze das treze pessoas baleadas pelo suspeito eram negras, disseram autoridades.

“Isso foi pura maldade”, disse o xerife do condado de Erie, John C. Garcia, em uma entrevista coletiva no sábado, chamando o tiroteio de “crime de ódio racialmente motivado de alguém de fora da nossa comunidade”.

O Departamento de Justiça dos EUA está investigando o tiroteio “como um crime de ódio e um ato de extremismo violento com motivação racial”, de acordo com um comunicado do procurador-geral dos EUA, Merrick Garland.

Publicidade

Payton Gendron, de Conklin, Nova York, foi acusado de assassinato em primeiro grau no sábado, disse o promotor distrital do condado de Erie, John J. Flynn, em um comunicado à imprensa.

 

Publicidade