Conselho de Segurança da ONU

Rússia defende guerra e acusa EUA de encobrir os “crimes de Kiev”

Antony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos, afirmou que o país continuará apoiando a Ucrânia.

russia-defende-guerra-e-acusa-eua-de-encobrir-os-crimes-de-kiev
Ministro das Relações Exteriores da Rússia (Créditos: Getty Images)

O ministro da Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, defendeu a ação da Rússia em relação a guerra, durante o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Além disso, o ministro acusa a Ucrânia de criar ameaças contra a segurança russa.

Publicidade

“Posso garantir que nunca aceitaremos isso”, disse Lavrov, que apenas se sentou na câmara do conselho para seu próprio discurso. “Tudo o que eu disse hoje simplesmente confirma que a decisão de conduzir a operação militar especial era inevitável”, afirmou o ministro.

Ainda, afirmou que “Os Estados Unidos e os seus aliados, com a conivência de organizações internacionais de direitos humanos, estão a encobrir há oito anos os crimes do regime de Kiev”, após terem sido relatados abusos por parte das forças russas no Conselho de Segurança.

Antony Blinken, secretário de Estado dos Estados Unidos, afirmou que o país continuará apoiando a Ucrânia. Lavrov não estava presente durante o discurso de Blinken e de demais aliados dos Estados Unidos.

“A própria ordem internacional que nos reunimos aqui para defender está sendo triturada diante de nossos olhos”, disse Blinken ao conselho. “Não podemos – não vamos – deixar o presidente Putin se safar disso”, afirmou o secretário de Estado.  No último mês, os EUA anunciaram auxílio de quase US$ 3 bilhões à Ucrânia.

Publicidade

Ameaças nucleares vindas da Rússia foram o tema central do debate no Conselho de Segurança da ONU.

A maioria dos manifestantes foi desfavorável a Moscou. Debate contou com o chanceler russo Sergei Lavrov, que deixou a reunião logo após falar.#JornaldaCultura pic.twitter.com/yl6W31k02q