10 mortos

Suspeito de massacre no Canadá morre logo após ser preso

De acordo com as autoridades, Myles Sanderson, de 30 anos foi preso nesta quarta-feira, em Rosthern, na província de Saskatchewa.

suspeito-de-massacre-no-canada-morre-logo-apos-ser-preso
Esse é um dos ataques mais violentos na história recente do país (Créditos: Divulgação/ Libby Giesbrecht)

O segundo suspeito do massacre que deixou 10 pessoas mortas no domingo (4) em uma reserva indígena no Canadá morreu “pouco depois” de ser preso. A informação foi divulgada pela polícia canadense nesta quarta-feira (7).

Publicidade

De acordo com as autoridades, Myles Sanderson, de 30 anos foi preso nesta quarta-feira, em Rosthern, na província de Saskatchewa. “Pouco depois” de ser detido, ele morreu. Seu irmão mais velho, Damien, também suspeito do crime, foi encontrado morto na segunda-feira (5).

“Não há mais risco para a segurança pública relacionado a esta investigação”, disse um alerta da polícia do Canadá. Além das 10 pessoas mortas, outras 18 ficaram feridas com os ataques. Ainda não se sabe o por que os irmãos teriam cometido os crimes.

Segundo Rhonda Blckmore, comissária assistente da polícia, o suspeito foi detido enquanto dirigia um carro roubado. De acordo com ela, pouco após a prisão, ele passou por “problemas médicos” e foi levado para um hospital, onde foi declarado morto.

Para a polícia, aparentemente, alguas das vítimas eram alvos dor irmãos. Já outras morreram, porque eles as encontraram. Esse é um dos ataques mais violentos na história recente do país.

Publicidade

 

 

Publicidade