Acordo Assinado

Turquia concorda com entrada de Suécia e Finlândia na OTAN

A objeção turca era a única coisa que impedia os países de entrarem na aliança militar.

Turquia concorda com entrada de Suécia e Finlândia na OTAN
Apesar do acordo, a Turquia segue sendo um grande parceiro comercial da Rússia (Crédito: Leon Neal/Getty Images)

Em um acordo assinado em Madrid nesta terça-feira (28), a Turquia retirou as objeções que tinha para a adesão da Suécia e Finlândia à OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), é o que aponta a apuração do jornal Politico.

Publicidade

A Turquia mantinha-se contra a adesão dos dois países ao bloco porque dizia que os países europeus abrigavam terroristas em seus territórios. Estes terroristas fazem parte do partido dos trabalhadores da Turquia, e são repudiados pelo governo atual do país.

As conversas entre os três países vêm desde maio, quando Suécia e Finlândia formalizaram, separadamente, seus pedidos de adesão à OTAN. As duas nações sempre estiveram neutras, mas após o início do conflito na Ucrânia alguns países europeus buscam novas alianças para reforçar sua segurança territorial.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, chegou a afirmar ao The Economist que os países eram uma ameaça para a Turquia:

“É lamentável que alguns membros da OTAN não apreciem totalmente certas ameaças à Turquia. A admissão da Suécia e Finlândia acarreta riscos para a segurança da Turquia e para o futuro da OTAN.”

Publicidade