tensão na europa

Turquia reforça que não aprova entrada de Suécia e Finlândia na Otan

Apesar de fazer parte da Otan, a Turquia é uma grande parceira da Rússia, que já prometeu retaliações caso Suécia e Finlândia entrem no bloco.

turquia-nao-aprova-entrada-de-suecia-e-finlandia-na-otan
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (Crédito: Sean Gallup/Getty Images)

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira (16) que não aprova a entrada da Finlândia e da Suécia na Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). O líder turco disse ainda que as delegações sueca e finlandesa “não deveriam se incomodar em vir a Ancara [capital da Turquia] para convencê-la a aprovar a entrada no bloco militar.

Publicidade

Classificados como neutros em diversos momentos de tensão na Europa, Suécia e Finlândia sinalizaram a intenção de integrar rapidamente a aliança militar do Ocidente após a invasão da Ucrânia pela Rússia. Apesar de fazer parte da Otan, a Turquia é uma grande parceira comercial da Rússia, que disse que haveria “retaliações sem precedentes” caso a Suécia e a Finlândia entrem na aliança.

Nesta segunda-feira (16), a Suécia decidiu solicitar formalmente a adesão à aliança militar ocidental, seguindo o caminho da Finlândia, que anunciou no domingo (14) a intenção de adesão ao bloco.

Ainda na semana passada, o presidente turco surpreendeu seus aliados da Otan ao dizer que não via os pedidos da Finlândia e da Suécia de forma positiva. Erdogan alegou que o ”histórico” de ambas as nações em hospedar membros de militâncias curdas influenciam no seu posicionamento. 

 

Publicidade