Exportações agrícolas

Turquia e Rússia irão discutir corredor marítimo de exportações ucranianas

Em entrevista a uma agência de notícias estatal Anadolu, Cavusoglu afirmou que a criação do corredor do Mar Negro ainda está em acordo com as Nações Unidas.

turquia-e-russia-irao-discutir-corredor-maritimo-de-exportacoes-ucranianas
A Rússia irá facilitar exportação de grãos de portos ucranianos (Crédito: Chris McGrath/Getty Images)

A Rússia e a Turquia irão discutir o corredor marítimo de exportações agrícolas ucranianas. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, irá no dia 8 de junho até a Turquia para discutir o assunto sobre a possível criação desse corredor, segundo informou o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, nesta terça-feira (31).

Publicidade

Durante um telefonema na segunda-feira (30), o presidente Vladimir Putin, disse ao turco Tayyip Erdogan que a Rússia irá facilitar a exportação de grãos de portos ucranianos em coordenação com a Turquia, segundo informações da CNN.

Em entrevista a uma agência de notícias estatal Anadolu, Cavusoglu afirmou que a criação do corredor do Mar Negro ainda está em acordo com as Nações Unidas, mas que as questões entre Moscou e Kyiv permanecem. Além disso, ele informou que a ONU deu a ideia da criação de um mecanismo para monitorar a rota marítima.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia ainda acrescentou que a Rússia queria que algumas sanções ocidentais fossem suspensas, pois isso afetaria alguns navios que participarão das redes de transporte.

Conflito Rússia e Ucrânia

No dia 24 e fevereiro, o governo russo invadiu a Ucrânia e bombardeou regiões do país. Após várias ameaças, Vladimir Putin autorizou os ataques por terra, ar e mar. Um dos motivos desta invasão é a aproximação da Ucrânia com o Ocidente.

Publicidade

O presidente da Rússia, Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia entre para OTAN. Além disso, Putin quer aumentar o seu poder de influência na região. A Rússia e a Ucrânia já passaram por outros conflitos. Por mais que hoje, a Ucrânia seja independente, sua relação com a Rússia não é totalmente resolvida.

“A situação na Frente Oriental é atualmente difícil devido à falta de armas necessárias, mas a Ucrânia liberará seus territórios, concentrando-se na eficácia das hostilidades e na preservação máxima da vida das pessoas.”

Publicidade