campanha eleitoral

Candidatos à Presidência utilizam propagandas eleitorais para atacar adversários

A propaganda eleitoral teve início no final de agosto.

confira-a-agenda-dos-candidatos-a-presidencia-para-esta-quinta-22-9
Primeiro turno das eleições será em 2 de outubro (Créditos: Divulgação/ TSE)

Os principais candidatos à Presidência da República têm utilizado suas propagandas eleitorais, veículadas tanto na televisão, quanto na internet, para realizar ataques aos adversários. A propaganda eleitoral teve início no final de agosto.

Publicidade

Além de apresentar propostas e comentar os planos de governo, os políticos criticam os opositores. O ex-presidente e candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz críticas à gestão do atual presidente durante a pandemia da Covid-19. Além disso, diz que ele é “ruim de serviço”.

Jair Bolsonaro (PL) investiu em pautas ideológicas para atacar o petista e utilizar falas antigas do candidato a vice, Geraldo Alckmin, contra Lula. Ciro Gomes (PDT) se coloca como a melhor opção e critica ambos os oponentes.

Lula alterna suas propagandas eleitorais com propostas de governo e ataques ao governo do atual presidente. “Você não contrata alguém que não sabe dirigir para ser motorista […], por isso, não dá para manter um presidente que é ruim de serviço. Bolsonaro foi desumano na pandemia […] e trabalha, em média, menos de quatro horas por dia”, diz uma das propagandas de Lula.

Geraldo Alckmin (PSB), candidato a vice-presidente pelo PT, na chapa com Lula, aparece em uma propaganda para dizer que antigas falas suas, em que faz críticas a Lula, devem ser desconsideradas.

Publicidade

Bolsonaro utiliza as falas antigas de Alckmin contra Lula e o governo petista seguida do slogan ‘Se até o vice do Lula pensa assim, como é que eu vou confiar nele?’. Uma das frases utilizadas na propaganda é: “Lula diz que quer voltar ao poder. Ele quer voltar à cena do crime”. O candidato a vice-presidente pelo PT disse isso em 2017, durante uma convenção de seu antigo partido, o PSDB.

Ciro Gomes, por sua vez, afirma que os governos de Lula e Bolsonaro “destruíram a indústria brasileira”. Além disso, pede que o eleitor escolha outro candidato, ainda no primeiro turno.

Publicidade