"Trump dos Trópicos"

Donald Trump diz que apoia reeleição de Bolsonaro

“Bolsonaro ama o Brasil acima de tudo”, afirma o ex-presidente dos EUA.

Donald Trump diz que apoia reeleição de Bolsonaro
(Crédito: Mark Wilson/Getty Images)

Nesta quinta- feira (8), o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump disse que apoia totalmente a campanha de reeleição presidencial de Jair Bolsonaro (PL). “Chamado de ‘Trump dos Trópicos’, ele fez um ótimo trabalho para o povo maravilhoso do Brasil”, disse o republicano em sua rede, Truth Social.

Publicidade

A manifestação aconteceu um dia após os atos de 7 de Setembro no Brasil, em meio a investigações sobre Trump. “Ele é um grande homem que tem todo o meu apoio. Nenhum outro líder me ligou tanto quanto ele quando eu estava na Casa Branca para pedir redução de tarifas e impostos. Bolsonaro ama o Brasil acima de tudo”, argumentou Trump. 

Segundo informações do Uol, o ex-presidente é suspeito de envolvimento em fraudes fiscais por meio de suas empresas nos EUA e de participar de conspiração contra a democracia por possível relação com a invasão do Capitólio, em janeiro de 2021, que tinha como intuito anular os resultados das eleições em que ele foi derrotado pelo atual presidente, o democrata Joe Biden.

Publicidade

Em julho deste ano, Bolsonaro foi alvo de críticas do governo dos Estados Unidos após ter afirmado, sem apresentar provas, que os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) buscam eleger políticos de esquerda ao supostamente impedir que medidas de transparência sobre o sistema de votação sejam adotadas.

A Embaixada dos EUA, em nota,  disse que as eleições brasileiras “servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo”.

Bolsonaro é um defensor do voto impresso e tem feito diversos ataques às urnas eletrônicas, mesmo com especialistas em segurança digital e órgãos oficiais, como a Polícia Federal, refutando seus argumentos. 

Publicidade

“Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras. À medida que os brasileiros confiam em seu sistema eleitoral, o Brasil mostrará ao mundo, mais uma vez, a força duradoura de sua democracia”, disse o governo dos EUA.

Em nota ao UOL, a Presidência da República disse que Bolsonaro manteve encontro com chefes de missões diplomáticas no Brasil para intercâmbio de ideias sobre o processo eleitoral.

“O presidente sublinhou aos representantes do corpo diplomático que sua própria carreira política é um resultado do sistema democrático. Lembrou seu período de mais de 30 anos como representante eleito, em trajetória iniciada na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, passando pela Câmara dos Deputados e culminando com sua eleição à Presidência da República em 2018, com mais de 57 milhões de votos válidos, em campanha realizada com mínimo financiamento público.”

Publicidade

Urnas eletrônicas

As urnas eletrônicas foram implementadas parcialmente entre 1996 e 1998, e integralmente a partir de 2000, desde então, nunca houve comprovação de fraude nas eleições brasileiras, mesmo quando os resultados foram contestados. A segurança da votação é constatada pelo TSE, pelo MPE (Ministério Público Eleitoral) e por estudos independentes.

Especialistas em segurança digital procurados pelo UOL afirmam que as declarações de Bolsonaro que colocam sob suspeita o processo eleitoral brasileiro são falsas e os resultados de todas as eleições realizadas desde sua implementação são confiáveis.

Segundo eles, nenhum sistema é 100% seguro. Porém, na prática, é extremamente improvável aplicar uma fraude em larga escala na votação com urnas eletrônicas, já que isso implicaria a violação de inúmeras máquinas espalhadas pelo país.

Publicidade