mudança histórica

Karine Jean-Pierre, mulher negra e gay, é a nova porta-voz da Casa Branca

Karine é ativista política e participou da campanha presidencial de Barack Obama em 2008.

karine-jean-pierre-mulher-negra-e-gay-e-a-nova-porta-voz-da-casa-branca
Karine Jean-Pierre (Crédito: Alex Wong/Getty Images)

A Casa Branca anunciou nesta sexta-feira (6) Karine Jean-Pierre como a nova porta-voz da presidência dos Estados Unidos. Karine é a primeira mulher negra e abertamente gay a ocupar o cargo.

Publicidade

Na quinta-feira (5), Jen Psaki, ex-porta-voz da Casa Branca, apresentou Karine ao público durante um encontro com jornalistas. Com a voz às vezes embargada de emoção, Psaki elogiou as qualidades de Karine, a quem abraçou várias vezes.

Karine Jean-Pierre “será a primeira mulher negra, a primeira pessoa abertamente LGBT+ a ocupar esse cargo, o que é ótimo, porque representatividade é importante. Ela dará voz a tantas pessoas e mostrará o que é possível quando você trabalha duro e sonha alto”, disse Psaki.

Emocionada, a nova porta-voz declarou: “É um momento histórico e estou bem ciente disso. Eu entendo o quanto é importante para muita gente”.

Trajetória política

Karine já é conhecida da política progressista norte-americana. A nova porta-voz participou da campanha presidencial de Barack Obama em 2008 e continuou trabalhando como ele, na Casa Branca. Após a reeleição do democrata, ela começa a dar aulas em Columbia e se torna analista de política na televisão.

Publicidade

Em 2018, Karine Jean-Pierre disse em uma entrevista: “Sou tudo o que Donald Trump odeia”. Quatro anos depois, ela será a responsável por conduzir o discurso presidencial e responder diariamente às perguntas da imprensa.

 

Publicidade