CONFUSÃO

Tarcísio diz que ofensa de Douglas Garcia a Vera Magalhães deve ser punida

Douglas Garcia já foi suspenso da Alesp por realizar ataques ao STF.

Tarcísio prestou solidariedade à jornalista em seu Twitter. (Créditos: Alan Santos/PR

Durante cumprimento de agenda nesta quarta-feira (14), o candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) defendeu que as ofensas do deputado estadual Douglas Garcia, seu colega de partido, contra a jornalista Vera Magalhães sejam punidas pela Assembleia Legislativa de São Paulo, a Alesp.

Publicidade

Porém, Tarcísio afirmou que não fala em nome do Republicanos, mas disse ao blog da Andréia Sadi, publicado no G1, que não acharia absurdo se Douglas Garcia fosse expulso do partido. Em nota, o Republicanos afirmou repudiar a conduta ofensiva do deputado.

Eu não posso falar pelo partido, mas eu acho que esse tipo de atitude tem que ser punida severamente. Inclusive, pela Alesp“, disse Tarcísio durante evento em Presidente Prudente.

Em seu Twitter, o candidato fez uma publicação lamentando e repudiando a situação. “Essa é uma atitude incompatível com a democracia e não condiz com o que defendemos em relação ao trabalho da imprensa”, escreveu.

Publicidade

As agressões verbais e a confusão com a jornalista aconteceram na madrugada desta quarta, logo após o debate entre os candidatos à governadores promovido pela TV Cultura. Douglas Garcia se aproxima de Magalhães com celular em mãos e a chamando de “vergonha para o jornalismo brasileiro“, o que inicia um bate-boca agressivo.

Em 2021, Garcia foi condenado a indenizar as pessoas que foram expostas num documento chamado “dossiê antifascista”, que compilava dados pessoais de mais de mil pessoas que participaram de manifestações opositoras ao governo federal. Atualmente ele recorre na decisão.

Em maio deste ano, o deputado também gerou polêmica com uma fala sobre pessoas transsexuais na Alesp. “Quem é violenta e agressiva é a própria deputada Erica Malunguinho quando defende que um homem que se sente mulher possa subir num ringue e ‘descer porrada’ nas mulheres, simplesmente pelo simples fato de ele se achar mulher“, afirmou na época.

Publicidade